Como estabelecer critérios de escolha em T&D

O setor de T&D - treinamento e desenvolvimento - é apontado pelo IBGE como um dos que mais cresce no Brasil.

Isso é muito bom, pois significa que empresários e gestores estão cada vez mais conscientes da necessidade vital de treinar e desenvolver seus times e que as empresas tem cada vez mais pessoas competentes e motivadas.

Porém, convém lembrar que todo setor que cresce muito fica exposto a atuação de profissionais, digamos, "curiosos" ou "aventureiros" e isso pode não ser bom para o setor e certamente não é para quem contrata.

Experiência e didática contam?

Um dado interessante no crescimento deste setor resulta no"tsunami" de associações nacionais e "internacionais"  que se propõe a formar coachs em liderança ou instrutores de vendas em cursos com 40 ou 80 horas de duração.

Os alunos destas escolas são induzidos e acreditar que, concluído seu curso, estarão realmente formados e prontos para atuar e, de fato, até poderão estar,... dependendo do que tenham experienciado antes de ingressar no treinamento.

Do contrário, serão pilotos de simuladores, que nunca vivenciaram uma turbulência real. Somente depois de algum tempo seu conteúdo verdadeiro virá à tona e, provavelmente, algum estrago já terá sido feito.

Foi o escritor Pedro Nava quem disse "A experiência é um farol que ilumina para trás". Sim e não! Desde que haja uma ótima didática como "canal" de comunicação, um indivíduo poderá sim transferir muito do que experiênciou em forma de treinamento para que outros sejam beneficiados de sua luz.

Em contra partida, é comum encontrar pessoas com ampla vivência, que tenham sido protagonistas de casos reais  de sucesso, com enormes dificuldades em ensinar a outras pessoas sobre o que fazer e como fazer para obter sucesso na mesma área, por não dominarem a arte de ensinar.

Conclusão:

Observe os gráficos ( fig. 1 e 2 ) e tire suas próprias conclusões:

A escolha do profissional ou empresa que irá conduzir o treinamento ou consultoria será determinante para o

sucesso ou o fracasso do mesmo.

As experiências práticas (conhecimentos e habilidades) tanto bem, quanto mal sucedidas, associadas a uma

capacidade de comunicação destacada e a um conteúdo de nível internacional, testado e perfeitamente adaptado a

realidade brasileira, compõe o modelo de treinamentos e consultorias de sucesso.

Por fim, o uso de uma didática baseada em neurociência, que privilegie a absorção profunda, ensinando o que fazer

e como fazer, no menor espaço de tempo possível e com investimento surpreendentemente acessível, complementa

o modelo de sucesso de cursos, treinamentos, palestras e sessões de coach e mentoring, ministrados pelo Instituto

Prosperar Brasil. 

Acreditamos que os melhores profissionais de T&D entregam resultados porque são verdadeiros especialistas, com

amplo conhecimento prático e teórico, dotados de uma capacidade de comunicação destacada e de uma didática

funcional que os mantém atualizados, seguros, humildes e conscientes de que decisões finais cabem unicamente aos

gestores.